2:00am

dear,

se tem uma coisa que eu gosto é quando passamos a madrugada divagando sobre algo. seja esse algo uma coisa completamente fútil ou simplesmente uma discussão antropológica sobre as pessoas daí – e olhe que nem as conheço, nunca as vi e não entendo como você entende o meu pobre raciocínio quando me permito fazer uma etnografia acerca disso.

os passos são simples. pegamos as taças de vinho, colocamos um jazz um pouco baixo e ligamos as nossas câmeras. você de lá e eu de cá, sincronizando pensamentos, driblando a distância e tentando nos fazer presentes nos pensamentos rotineiros.

eu tenho opiniões, você sabe. várias delas. empilhadas em cada lugar, em cada bar, em cada caneca de café. escondidas nos meus livros, nos meus filósofos, nas fotografias da caixa de sapatos. acho lindo quando você ri disso e fala que the world is sick, e eu afirmo cada vez mais que não entendo como a sociedade pode reagir dessa forma e você dá outra risada, engole um pouco de vinho e confessa que também não entende.

é sobre esse nosso não entender que passamos o resto da noite discutindo. ele volta a ser um entender, depois de algumas garrafas, alguns muitos cigarros e um até logo, pois no seu mundo já é uma manhã com neve e no meu.. no meu não há limite.

with love,

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s